Primeiro Diagnostico

Ola! O meu nome é Rute e tenho doença de Crohn à quase 10 anos.
Tudo começou na altura  dos exames nacionais em 2004. Foi uma altura, como todos os que passaram por exames nacionais de grande pressão, ansiedade e medo de falhar, que comecei com as cólicas, as diarreias constantes. Passei o mês de junho, julho e agosto assim, até que uma certa noite quando, não dei por nada, estava toda coberta de sangue acordei porque senti frio e vi o colchão e lençois tudo coberto de sangue. Corri para o hospital com a minha mãe, primeiro para o de Montemor-o-Novo fui encaminhada para o hospital de Évora. Seguiram-se análises algumas consultas com médicos de clinica geral até que fui encaminhada para as consultas de gastroentrologia, aonde tenho sido acompanhada até hoje. Excusado será dizer que já são como familia para mim.
Com o primeiro médico de gastro veio o diagnostico de colite ulcerosa nervosa. Quando ele entrou dentro do gabinete e me chamou para me dizer o diagnostico  do exame que tinha feito (rectoscopia) todo ele transpirava, suava, as mãos tremiam, cossava na cabeça... bem um filme que só visto. Eu e a minha mãe não dissemos nada mas começamos a pensar o pior, quando ele disse que tinha colite ulcerosa nervosa e que o surgimento da casa toda cheia de sangue se devia ao facto de uma ulcera na zona do recto que tinha rebentado. Comecei a fazer logo a fazer a medicação (salofalk- comprimidos e enemas) e fui logo informada da alteração da alimentação. O medico perguntou-me se eu fumava, tinha deixado de fumar havia pouco tempo, é que este tipo de doença aparecer, por norma, a 95% das pessoas não fumadoras. Comecei a sentir-me revoltada com a situação, principalmente, quando o médico me disse que teria que deixar de comer as batatinhas fritas.http://pt.m.wikipedia.org/wiki/Colite_Ulcerativa
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Experiência kefir

Sacada do dia

Comunicado às senhoras