Mensagens

A mostrar mensagens de 2017

Alimentos e sua confeção ou tipologia

Hoje, depois de já algum tempo não publicar aqui nada, não por mal, nem por andar calma, mas porque estou com alguns episódios stressantes e dos quais não posso falar aqui. Resolvi partilhar um episódio que me aconteceu no sábado, pois estava a ver as minhas visitas no blog e reparei que alguém, também, blogueiro, passou pelo meu, deixou depois o link http://vencercrohn.blogs.sapo.pt/sobre-mim-552642 , e falava na alimentação à qual somos ou não intolerantes como ele disse, e muito bem, não há dois casos iguais.
No sábado acabei me deparando com uma situação que deixou sem dormir. Uma batata doce assada em forno de lenha bloqueou-me a digestão, coisa bastante invulgar, pois desde junho que as minhas refeições confecionadas à base de batata são confecionadas com batata doce e tal nunca me tinha acontecido. Escusado será dizer que só após as 10h da manhã de domingo e após muito chá príncipe, uma vez que não tinha lactulose em casa, é que consegui fazer com que a digestão retorna-se o se…

Rejeição

Não há pior dor que a dor da rejeição.
Sentir se rejeitado por aqueles que mais amamos.
Nesta minha longa caminhada tenho vindo a conhecer e a sentir na pele todo o tipo de dor delasserante. Que delassera até a alma do mais forte.
As dores físicas duma queda, por exemplo, dói na hora e durante alguns dias mas depois desaparecem, esquecem-se. As dores da alma essas ficam nos antagonizando todos os dias, como se de uma ferida aberta a sangrar que não se consegue estancar.
Hoje, senti o sabor da rejeição e acreditem é bem amargo. Como consequência do meu sistema nervoso já tenho a pele toda ferida novamente e as dores que agora me atacam os músculos são tão grandes que nem me consigo mexer.  O meu sistema nervoso deixou de atacar a minha doença para começar a atacar os meus músculos, mas não se esquece de atacar a minha psoríase.
Porque é que as pessoas só pensam em magoar as outras?? Não querem falar não falam não empatam, mas não virem inocentes uns contra os outros. Esses não têm cul…

Ja se passaram 4anos

Hoje estava a ver o meu Facebook e nas memórias dizia para celebrar a amizade com uma amiga de há 3 anos e recordei o quanto esta amiga me apoiou e toda a equipa de enfermagem da cirurgia 2 do Hospital Espírito Santo de Évora. Do quanto eu chorei, do quanto eu ri, da cara de pânico quando já não sabiam o que fazer para me amenizar as dores... Hoje vejo e recordo com nostalgia as pessoas que trago sempre no coração...
Há grande de equipa de médicos e enfermeiros que nunca me abandonaram e ainda hoje passo por eles há sempre aquela alegria e o sorriso sempre estampado no rosto. Agradeço o apoio que me deram e dão.
A todos o meu muito obrigado por estarem lá. 💖💖💖💖

Namorado?

Hoje perguntaram-me porque não tenho namorado. Engraçado!
Como tenho passado algum tempo sozinha e dedicado a mim, tenho vindo a pensar sobre isso. Sobre as minhas relações não darem certo. Isso me fez recuar alguns anos e tentar perceber onde estou a errar para as relações não darem certas. Descobri que a razão sou eu. Sou eu que não consigo entregar-me por completo e sinto demasiado, os sentimentos, que me chega a dar medo, então, acabo estragando tudo. Os meus pensamentos positivos passam a negativos e tudo o que era bom passa a menos.
Dei por mim, nuns destes dias, após ter começado a conhecer uma pessoa pela qual, desde que a vi, nutria algum tipo de atracção, a imaginar conversas com uma amiga, imaginar sim porque os nossos pensamentos voam e sonhamos mesmo acordados com aquilo que desejamos muito, e em que tudo terminava em que não nos entenderíamos, consequência, acabamos por nos desentender. Comportamento gera comportamento e pensamentos atraem aquilo que pensamos. Lei da at…

ame-se mais, respeite-se mais, cuide-se mais, viva mais, não julgue os outros

Desde que fiz a última publicação tenho vindo a pensar, a reparar e, até, a ler sobre o assunto da sintonia, almas que se conhecem, chamas gêmeas, o que lhe quiserem chamar.
Uma coisa eu aprendi com a pessoa, com a qual eu estive mais em sintonia do que com o resto do mundo, ele surgiu para me mostrar como a vida pode ser maravilhosa, linda, fantástica quando ofertamos o nosso melhor aos outros.
A lei do retorno é lixada.
Tudo o que fazemos hoje irá ter repercussões no amanhã.
Então se nos amarmos mais, nos respeitamos mais, então iremos ter o mesmo de volta, mas se hoje maltratarmos algo ou alguém iremos receber o sentimento negativo com que efetuamos a ação de volta.
Então para quê julgar? Para quê apontar o dedo? Quando, se olharmos para a nossa mão que aponta o dedo, tem 3 dedos virados na nossa direção?!
Então um conselho: ame-se mais, respeite-se mais, cuide-se mais, viva mais, não julgue os outros

Sintonia

Há coisa de um ano conheci um homem, digo homem pois se disser rapaz ficam a pensar num miúdo com cerca de 20 anos, mas para mim é um rapaz. É uma pessoa incrível. Mostrou-me o que é estar em sintonia com outra pessoa. Não sou capaz de falar nele sem sorrir. É engraçado isto da sintonia, sabem? É engraçado quando começamos a escrever algo e a pessoa responde ou nos respondermos a algo que a pessoa está a escrever. Digo escrever pois falámos por horas, dias, semanas, meses, no messenger, até nos conhecermos. Foi quando conheci a pessoa ao vivo uma vez que já tínhamos falado no messenger via vídeo chamada. Nesse dia foi tudo tão incrível e se estávamos sempre em sintonia mesmo com um mar pelo meio quando nos vimos quase não era preciso falar parecia que só com o olhar dizíamos tudo.
Os estudos da parapsicologia dizem que, numa outra vida, já nos conhecemos. É assustador quando se passa por uma situação assim. Posso dizer que nem com o meu irmão eu tive uma experiência assim.
Adoro-o. …
Por vezes dizemos que em lugares inóspitos nada acontece, não se consegue viver quanto mais criar vida aí? Mas é possível, a semente mais forte consegue germinar e crescer nesse sítio. No filme karatékid, não me lembro no qual episódio, o miúdo vai buscar um bonsai que nasceu num penhasco, um sítio inóspito.
Desde que tenho a ileostomia e venho a reparar que num lugar que está tapado com uma placa e um saco, a única vez que a pele respira  é no exato momento em que a mudança de placa é efetuada. É nesse momento que reparo que nesse lugar inóspito nasce pêlos. Os mais resistentes, os mais fortes continuam tentando. Não são muitos, mas são os suficientes para me dizerem para não desistir.
Posso dizer que não desisti de viver de correr atrás dos meus sonhos e um deles está quase realizado. Mas há decisões a serem tomadas agora que a operação final se aproxima.
Quando criei o blog foi com o intuito de ajudar as pessoas que estavam, estão e estarão a passar pelo mesmo que eu. Num dos po…

Às pessoas que se perguntam o porquê daquela ou outra situação

Hoje, após um cardio em jejum de 10 minutos, enquanto me encontrava no banho (acreditem os melhores pensamentos surgem perto de água) pensava à quanto tempo eu tinha deixado de andar de bicicleta e nadar com alguma regularidade, mais ou menos 11 anos,  surgiu a minha doença. Apesar de ter uma dieta mediterrânea, como é típico nos países a sul da Europa, podia cometer alguns excessos, como já venho a fazer referência os excessos são o que fazem mal, a doença surgiu.
Mas hoje consigo perceber uma coisa, com o exercício físico sentimo-nos bem, capazes de tudo, parece que os nossos yin e yang estão bem controlados e em conformidade um com o outro. Isto porque, quando fazemos algum tipo de exercício desenvolvemos a hormona da felicidade, e tudo nos parece bem. Como costumo dizer: o mundo é cor de rosa bebé e com balões azuis com pintinhas brancas, ou seja, o mundo é maravilhoso.
Mas o que acontece é apenas que a hormona da felicidade substitui ou elimina a hormona do stress que é aquela q…