Surpresas indesejadas

É impressionante como as pessoas conseguem nos surpreender sempre pela negativa e ainda por cima essa revelação negativa afetar a nossa doença.
Quando menos esperava acabei sendo surpreendida pela, o que eu pensava de ser, minha melhor amiga.
Andava eu descansadinha da vida acreditando que poderia ter uma amizade com a minha melhor amiga e o meu namorado quando fui surpreendida pela atitude dele de querer romper a relação porque não gostava de mim e sim dela.
Explicando melhor a história. Eu conheci-o através dela. E tudo indicava que ele queria estar comigo. Saiamos os dois ele pagava tudo, aceitava o meu toque, estava sempre à espera para falar comigo no messenger. Até que me comecei a aperceber que ela combinava almoços com ele quando eu não estava por perto e a impor a presença dela chegando ao ponto de lhe ligar todos os dias a toda a hora para falar com ele. O que,  lógico, levou ao afastamento dele.
Há duas semanas, como não sei porquê fiquei a saber que eles se tinham envolvido e ela confirmou quando foi confrontada.
Acho a atitude dela de uma pessoa sem valores, sinceramente, nunca pensei que ela fosse desse tipo de pessoa. E depois veio me perguntar como é que ele era comigo. Opa a sério? Sinceramente ela achava que eu lhe ia dizer? Agora diz que foi um erro, mas como é que eu posso confiar numa pessoa assim? Pediu- me tempo e espaço para pôr as ideias em ordem, agora mal falamos.
Na semana passada falei com ele. À um mês que não falávamos. Falei porque tínhamos combinado, ainda quando andávamos, de lhe dizer o resultado da manometria anoretal que fui fazer a Lisboa. Mais uma vez fui para ir fazer o exame e não o fiz, mas desta vez foi por causa de ter uma fissura no ânus, não por a falta dos exames como da outra vez.
É engraçado, mas a realidade é esta, tudo o que nos rodeia afeta a nossa doença e provocar alguns estragos.
Como era um assunto novo na minha vida, desde o surgimento da doença, acabou afetando- me e revelando uma parte que parecia estar a tratar-se, a minha pele foi a primeira coisa a revelar-se afetada, tendo de recorrer ao dermatologista, a seguir foi a minha barriga, como se seria de esperar, o que levou, como é lógico, ao desenvolvimento disto foi foi exactamente por ter conseguido relativizar a situação. Hoje já consigo lidar com a situação mas ainda me afeta. Eu e essa "minha amiga" já não falamos a não ser no trabalho. E só mesmo acerca de trabalho.
Tem me custado horrores, como costumo dizer, dias de vida. Mas eu sempre dei a volta por cima por isso eu vou dar a volta por cima mais uma vez.
Só tenho que agradecer por ter aparecido na minha vida, porque parece que veio desbloquear qualquer coisa que eu estava bloqueando. Eu dizia que, e contínuo a dizer, que para os homens, em geral, e estou a colocá- los todos dentro do mesmo saco, as mulheres como eu são mulheres com defeito e por isso é difícil aceitar ter uma relação com essa pessoa, a não ser, claro, que a conheça primeiro e quando pensar em tal coisa aceitar que ela é diferente. Mas isto tudo é culpa da nossa sociedade, fomos nós que a criamos assim.
O que não quer dizer que temos, nós mulheres diferentes, menos valor que as outras mas somos mais capazes de dar valor a outras coisas que as outras acham fúteis, mas somos capazes de ser mais agressivas e defendemo- nos mais.
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Experiência kefir

Sacada do dia

Comunicado às senhoras