Rectosigmoidoscopia

Recebi ontem, pelo correio, a carta para ir fazer o exame rectosigmoidoscopia. É um exame feito pelo ânus, onde é introduzido um tubo com uma câmara para ver o intestino por dentro. Custa? Custa um pouco, pelo incómodo causado, porque durante o exame vai sendo introduzido ar e água para o intestino ir abrindo para o tubo ir deslizando sem problemas maiores. Vou fazer o exame no dia 11 de Dezembro.Ontem, quando recebi a carta e a li, não sabia se havia de ficar contente, eufórica, ou preocupada com o exame. No último exame, eu chorei imenso, dizem que gritei, mas como eu não tenho noção de quando aumento o volume sem querer por isso não sei só sei que a enfermeira que estava a ajudar no exame quis me dar algo para aliviar, mas a doutora disse que não valia a pena porque já estava a terminar. Após o exame até nem parece que o fiz fico como quando entrei, calma, sem dor...O exame em si não dói porque o intestino não tem terminações nervosas, daí, por vezes, quando diagnosticado o cancro do colón do intestino, já ser tarde de mais.  Então todas as biopsias que nos fazem não nos dói apenas sentimos o desconforto que é causado pelo ar, água e a permanência do tubo dentro de nós, porque a natureza manda, que naquele sítio, é só para sair não é para entrar.No dia que fui à consulta com a doutora de gastro, dia 3 de Novembro, eu estava à espera que o 3C já tivesse falado com a doutora assim como ele me tinha dito que iria fazer. Pedi à doutora para quando voltasse a fazer o exame para me dar uma ajudinha para eu suportar melhor o exame. Poderia ser anestesiada e ficar a dormir, mas como sou curiosa e assisti a todos os outros que eu já realizei, também quero ver este. Gosta de sofrer, pensam vocês. Não apenas gosto de ver como estou por dentro :-). Até acho piada, porque como diz o povo queres ver o teu corpo mata um porco, eu não preciso :-).Isto até pode parecer sádico, mas é a minha realidade é a minha curiosidade pelo desconhecido. Eu até sugeri ao 1C que gostaria de ver uma operação igual àquela que eu fiz por curiosidade. Ele achou que eu estava a gozar e achou que seria demais para mim.
Esta noite aconteceu-me uma coisa que já há muito que não me acontecia. Após o nascimento da minha filha descobri que tinha ataques de pânico. Pior maneira de descobrir, durante uma viagem para o trabalho sózinha. Apanhei um susto enorme com um condutor que fez uma ultrapassagem num sitio com muito pouca visibilidade e para ajudar eu tinha carta há imenso pouco tempo, não tive reacção fiquei à espera que o dito condutor me batesse, mas há horas de sorte e aquela foi a minha. Depois desse dia tornaram-se a repetir mais vezes, assim do nada, cheguei a estar a trabalhar e estar muito bem de frente com as minhas colegas e quase desmaiar com aquela sensação de falta de ar e aperto no coração, levaram-me em braços para os balneários, porque já nem força tinha para andar. Pensei mesmo que ia morrer ali naquele instante, que ia deixar a minha filha órfã de mãe só com um ano. Isto tudo para dizer o quê? Para dizer que esta noite voltou a acontecer isto tudo novamente, num espaço de 15 dias é a segunda vez. Penso que é o meu subconsciente a lembrar-me que, o que eu quero conscientemente esquecer por momentos e só me preocupar quando tiver que ser, mas ele parece que não quer que eu esqueça...


Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Experiência kefir

Sacada do dia

Comunicado às senhoras